coloque aqui seu e-mail para seguir este blog

segunda-feira, 24 de novembro de 2014



CRENDICES

Uma vez, resolvi defender a existência de Deus para meu analista, em plena sessão. Ele disse que minhas crendices não tinham espaço no tratamento. Fiquei muito ofendido. Ora, tratar meus sentimentos mais transcedentais como "crendices". Ele comparava-me com um adorador de religião africana, um praticante de saravá.

Nãe esqueco a cena e, agora, muitos anos depois, vejo como fui idiota e preconceituoso. Meu terapeuta estava certo, como sempre esteve certo em tudo que disse. Eu não tinha maturidade para entender certas coisas.

Crendice é aquilo que se crê. A crendice é a estrutura básica de tudo que é religião, da católica, à protestante, à muçulmana, espírita, etc. Também é a essência da ideologia. Dito assim, parece simplificação mas é  assim mesmo. Podemos substituir a palavra crendice ou crença por magia. É tudo a mesma coisa. Já li que o ato da oferenda, na missa católica, é ritual de magia branca. Pode ser.

A visão religiosa permeia grande parte de nossa vida. No Face, postaram que um copo d'água antes de dormir evita AVC. Esta é uma interpretação religiosa, tão religiosa como aquela que pede para curtir a imagem de Nossa Senhora. Isso também vale para muito posicionamento político.

Vejam bem, não sou contra religião, como não sou contra a política. Essa são uma posturas individuais e deve ser respeitadas, mas penso que essas coisas precisam ser tratadas friamente, baseadas em em experimentação científica. Precisamos ter consciência disso para evitar muito sofrimento.

Se houvesse essa consciência em nível mundial não teríamos hoje o genocídio de cristãos por muçulmanos radicais. Afinal ambas as religiões tem o mesmo princípio,   dependem da fé para existir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário