coloque aqui seu e-mail para seguir este blog

domingo, 10 de março de 2013




Chávez
        
          Hugo Chávez dizia que o seu próprio câncer, o de Cristina, Lula e de Dilma eram resultado de uma conspiração da CIA. Então, Chávez morreu, levando o segredo da conspiração com ele.

        Resta saber quando Chávez morreu. Entretanto, esse é um assunto que interessa principalmente aos venezuelanos, porque impacta sobre a maneira como que serão governados. Para nós, latino-americanos, fica um alerta. Temos que fazer um exame de consciência sobre os perigos do atraso, com base na tragédia pessoal de Chávez.

        Hugo Chávez, embora o mistério que cerca as causas de sua morte, deve ter morrido de um prosaico câncer de próstata. Essa doença, atualmente, tem fácil remissão, se for tratada logo no início e, mesmo em estágios avançados, permite que o paciente tenha boas chances de sobrevida, tendo em vista que esses cânceres são de desenvolvimento lento.

        Aí voltamos ao atraso. Chaves, talvez por machismo, não se submeteu a exames de próstata que, incluem, necessariamente, toque retal. Se o câncer avançou, Hugo Chávez poderia ter procurado outros locais de tratamento. A Venezuela tem íntimas relações comerciais com o Estado Unidos. Seu comércio exterior é de 80% dependente da América. As relações diplomáticas com o Brasil e Argentina são excelentes, graças à bobagem do mito bolivariano.

        Tanto nos EUA como no Brasil e Argentina existem centros de excelência de tratamento oncológico. Chávez foi tratar-se na ilha da fantasia. Deu no que deu. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário