coloque aqui seu e-mail para seguir este blog

sexta-feira, 5 de outubro de 2012


ROSA PASSOS





Espelhando-se no repertório de uma das grandes vozes da música brasileira, Rosa Passos lança o 16º CD de sua carreira, É luxo só,  no Rio, nesta sexta (5) e no sábado (6), na casa de shows Miranda, a partir das 21h30. 
A escolha do repertório levou cerca de dois meses, nos quais Rosa seguiu os passos de Elizeth Cardoso em busca de marcas definitivas na carreira da “Divina”. “Elizeth e eu temos em comum o fato de sermos “cancioneiras”, seu repertório não era específico, passeou pelo melhor da nossa música”, explica.
Rosa, cuja carreira sempre ascendente valeu-lhe elogios do também baiano João Gilberto, já conquistou plateias nos Estados Unidos, Europa e Japão com interpretações onde o apuro técnico se soma ao bom gosto e ao fraseado musical que lhe rende admiradores exigentes.
Sobre o trio que acompanha a doce voz da cantora por todo o disco, Rosa mostra que sabeconstruir relações artísticas duradouras: “Lula Galvão e Jorge Helder são amigos e parceiros desde os anos 1980, gravamos vários CD juntos”, contou a artista. Já o baterista Rafael Barata é uma nova “aquisição”: “Considero Rafael um músico extraordinário e nossa afinidade é tamanha que parece que tocamos juntos há muito tempo”, afirma ela.
O repertório do álbum começa com Olhos verdes (Vicente Paiva), em um arranjo que faz o trio formado por Lula Galvão (violão), Jorge Helder (baixo) e Rafael Barata (bateria) se multiplicar de forma surpreendente. Além disso, O Amor e a rosa (Antônio Maria) e Último desejo (Noel Rosa) conduzem a cantora para um andamento mais leve e intimista, como de costume.
Palhaçada (Haroldo Barbosa e Luiz Reis) devolve ao repertório o balanço que Rosa imprime em levadas mais rápidas, mas imediatamente alterna o clima para Acontece (Cartola), onde dialoga delicadamente com o violão de Lula Galvão. “Foi uma grande felicidade partilhar a gravação deste disco com estes três músicos extraordinários”, diz Rosa, que faz questão de sublinhar a importância dos parceiros.
Diz que fui por aí (Zé Kéti) e Saia do caminho (Custódio Mesquita e Evaldo Ruy) também são faixas do novo CD, que conta ainda com a canção Três apitos, clássico de Noel Rosa e É Luxo Só (Ary Barroso e Luiz Peixoto), que dá nome ao CD e integra, de maneira admirável, a intérprete e os músicos que a acompanham. “O clima da gravação foi sempre de amor, respeito, alegria e muita emoção”, lembra Rosa, que já tem propostas para shows, ainda em 2012, na America Latina, Europa e Estados Unidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário